Translate

Em entrevista, secretário Carlos Martins destaca investimentos do Governo do Estado


Na manhã desta sexta-feira (27), o secretário de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, concedeu entrevista ao comunicador Raimundo Varela, no Programa Balanço Geral, da Rádio Sociedade.
Durante o bate-papo, Carlos Martins foi indagado sobre uma série de questões relacionadas às políticas e ações de desenvolvimento urbano que o Governo do Estado vem implantando na capital e no interior. O grande destaque da entrevista foram as intervenções de mobilidade urbana. No entanto, outros pontos, como habitação, também foram tocados.
Entre uma de suas falas, o secretário destacou os investimentos do Governo do Estado em Salvador e as consequentes mudanças realizadas nos últimos anos na capital. “São quase R$ 8 bilhões que o Governo do Estado está investindo em mobilidade em Salvador, o que faz com que possamos dizer, e ver com os próprios olhos, que nesses oito anos, Salvador é uma nova cidade. E não só na mobilidade urbana. O estádio da Fonte Nova, o Hospital do Subúrbio, o Ginásio de Cajazeiras, a Via Expressa, toda uma série de obras do Governo do Estado que realmente mudaram a cara dessa cidade”, afirmou.
Confira abaixo os principais pontos da entrevista:
VLT
“Nós vamos modernizar aquela área (Subúrbio). Iremos mudar completamente a estrutura do serviço, não apenas nos trens, mas no próprio trilho. Serão trens confortáveis, modernos, com ar condicionado, que atendam a todos os requisitos de qualidade e segurança para a população. Provavelmente em abril, nós iremos lançar a RDC, que é o Regime Diferenciado de Contratação, onde o vencedor irá fazer o projeto executivo, vai comprar os trens e colocar em operação.”
“Estimamos que o serviço esteja disponível para a população entre 18 e 24 meses, após a contratação. Nesse primeiro momento, o trem deve ir de Plataforma ao Comércio, se estendendo posteriormente de Plataforma a Avenida São Luís. E, num segundo momento, do Comércio à Lapa. Ou seja, após a total conclusão, o cidadão poderá se locomover de São Luís à Lapa e, caso seja necessário, utilizar o Metrô, formando um sistema amplo e inclusivo de mobilidade.”
Nova Rodoviária
“Nós já temos uma área definida, em Águas Claras. Já estamos no processo de formatação desse processo, que consolidará essa nova estação como muito mais que apenas uma rodoviária. A ideia é que o espaço possa abrigar vários modais de transporte. Por lá passará a última estação da linha 1 do Metrô, o BRT que virá da 29 de Março, os ônibus da Região Metropolitana, formando um grande terminal multimodal na região de Águas Claras.”
Corredores Estruturantes
“São duas obras em andamento, chamadas de Corredores Estruturantes. A primeira é a Avenida 29 de Março, que vai ligar a Orla à Avenida São Luís, no Subúrbio. A outra é a Avenida Gal Costa, que também ligará a Orla, só que dessa vez à Pirajá. São pistas modernas, com BRT, ciclovias, que já estão em andamento.”
O secretário Carlos Martins no estúdio da rádio Sociedade com Raimundo Varela
O secretário Carlos Martins no estúdio da rádio Sociedade com Raimundo Varela
Metrô
“O que foi fundamental nesse processo, foi a mudança da filosofia de contratação. No período que o Metrô estava sob responsabilidade do município, sabia-se que não havia recursos necessários para a execução da obra. Quando assumimos, implantamos uma PPP (Parceria Público-Privada), em que o empresário receberá o seu recurso investido por etapa atingida. Em apenas um ano, através desse modelo de contratação, fizemos a licitação e agora as obras estão acontecendo. É uma forma de contratação que viabiliza a execução desse importante modal. E mais importante: hoje você percebe o sentimento da população, ao entrar num veículo que possui segurança, limpeza, garantia e rapidez. Você utiliza o Metrô e se sente confortável.”
 Habitação
“A Bahia é campeã em todos os estados do Brasil, no Programa Minha Casa, Minha Vida. Nós temos 195 mil unidades habitacionais contratadas e 95 mil entregues em quase todos os municípios da Bahia. Essa semana, a Presidenta Dilma esteve aqui, e nós entregamos mais 920 unidades em Feira de Santana. Além dessa parceria com o Governo Federal, estamos trabalhando, juntos com a Secretaria de Desenvolvimento Rural, para o lançamento de um programa de habitação rural. Sabemos que, ainda hoje, em diversas localidades, existem sérios problemas de estrutura nas casas dessa população. Dessa forma, temos nos Programas Minha Casa, Minha Vida e no Casa da Gente, além de novas iniciativas, essa intenção de superar os problemas do déficit habitacional no nosso estado.”
Fonte: Ascom Sedur

Foliões aprovam horário ampliado e programação cultural do metrô no Carnaval


Foto: Ascom CCR Metrô Bahia
Foto: Ascom CCR Metrô Bahia
Com funcionamento em horário especial desde o início do Carnaval, o Metrô de Salvador transportou aproximadamente 80 mil passageiros nos três primeiros dias de folia. A informação foi dada na manhã deste domingo (15) pelo gestor de atendimento da CCR Metrô Bahia – concessionária responsável pelo serviço, Hamilton Trindade. “Neste período de Carnaval, o metrô está funcionando das 5h até a meia-noite, com intervalo entre os trens de oito a dez minutos. Nenhum incidente foi registrado”. Conforme o representante da concessionária, o serviço continuará em horário especial até o último dia de carnaval, terça-feira (17).
Programação cultural
Para fazer com que as pessoas entrem ainda mais no clima, os passageiros que embarcam ou desembarcam na Estação da Lapa contam com música ao vivo e serviço de customização de camisas oferecido gratuitamente. Adereços florais para roupa e cabelo também são oferecidos para as mulheres. Neste domingo, a banda Didá foi a responsável pela trilha sonora. Durante três horas (das 11h às 13h), as meninas do grupo percussivo tocaram e cantaram os maiores sucessos dos 30 anos da Axé Music.
Foto: Ascom CCR Metrô Bahia
Foto: Ascom CCR Metrô Bahia
A iniciativa agradou foliões como o lutador Leonardo Matos, que utilizou o serviço de metrô para levar a sobrinha ao Circuito Osmar (Campo Grande) para desfilar no bloco infantil Algodão Doce. “Foi uma ideia muito boa colocar essa banda maravilhosa pra tocar aqui. Muito importante divulgar nossa cultura e mostrar para os turistas”.
Para a atendente financeira Priscila Graziela, a agilidade proporcionada pelo metrô aliada à música e ao serviço de customização deu um toque diferente no domingo de Carnaval. “A gente já sobe para o circuito com a energia dos tambores. É contagiante”, afirmou. Na segunda-feira (16), será a vez das bandas Filhos de Gandhy e Malê de Balê embalarem os foliões que estiverem de passagem pela Estação da Lapa.
Fonte: Secom Bahia

Construção da ponte Salvador – Ilha de Itaparica será por Parceria Público Privada


1412710605IlustraodaponteSaFoi publicada nesta terça-feira (7), no Diário Oficial do Estado, a aprovação do Conselho Gestor do Programa de Parceria Público-Privada (PPP) para que o Governo da Bahia dê prosseguimento à proposta preliminar do projeto do Sistema Viário Oeste (SVO), sob o regime de PPP. A intervenção engloba a construção da ponte Salvador – Ilha de Itaparica, entre a localidade de Gameleira, no município de Vera Cruz, e o bairro do Comércio, em Salvador.
A partir dessa aprovação, o governo pretende lançar, em dezembro de 2014, um edital de consulta pública com o intuito de recolher da sociedade e do mercado propostas e sugestões para o projeto. Após o período de consulta pública, um edital final será lançado, em 2015, para a escolha do grupo que será responsável pela contrução da ponte Salvador-Itaparica e demais vias previstas no projeto.
Além da construção da ponte, a concessão contempla um conjunto de obras rodoviárias tais como a construção do trecho entre a cabeceira da ponte na ilha e o entroncamento com a BA 001; requalificação da rodovia BA 001, no trecho urbanizado de Mar Grande, que passará a ter caráter de avenida urbana de velocidade média; a construção do desvio de Mar Grande; e, ainda, a duplicação da BA 001, em trecho não urbanizado em Vera Cruz, entre a Ponte do Funil e o desvio de Mar Grande.
Programa de Aceleração do Crescimento
A PPP estadual está sendo proposta como uma concessão patrocinada com aporte de recursos públicos federais oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), com contraprestação do Estado da Bahia, em conformidade com o que dispõe a legislação (lei federal nº 11.079/04 e lei estadual nº 9.290/04). O valor total do investimento, bem como a participação dos setores público e privado serão definidos com a conclusão dos estudos do projeto básico, que tem previsão de ficar pronto no final deste ano.
Os serviços prestados pela concessionária englobarão: construção; operação e conservação; manutenção; monitoração de estruturas da ponte; e recuparação e adequação do trecho rodoviário.
Referência
A Bahia é considerada uma referência nacional na gestão de contratos de Parceria Público-Privada. Entre os projetos realizados no estado utilizando este modelo estão o Emissário Submarino, o Hospital do Subúrbio, a Arena Fonte Nova, o novo Instituto Couto Maia e o Metrô Salvador-Lauro de Freitas.
Entre as vantagens de se adotar a modalidade PPP estão a maior rapidez na construção de infraestrutura; ser uma nova opção de financiamento para o setor público; promover a qualidade da gestão dos bens públicos, proporcionada pelos métodos do setor privado, menos burocrático; possibilidade de redução do custo total ao longo da vida útil da estrutura; e a prestação de um serviço ou fornecimento de um produto com ganhos de qualidade para o utilizador, entre outros benefícios.
Geração de emprego 
O Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro-Área de Influência da Ponte Salvador-Ilha de Itaparica é uma proposta que vai além do projeto viário, uma vez que tem como objetivo o desenvolvimento socioeconômico dos municípios da ilha (Itaparica e Vera Cruz) e dos territórios de identidade do Baixo Sul e de parte significativa do Recôncavo (os localizados ao sul do rio Paraguaçu).
O projeto impactará de forma mais direta em 45 municípios, que somam 4,4 milhões de habitantes, sendo que 800 mil moram nas áreas da ilha, Baixo Sul e Recôncavo Sul. A expectativa é que a dinamização da economia gere 96 mil empregos. Essas novas vagas serão distribuídas, especialmente, em oito setores: turismo, logística, educação, saúde, comércio, agricultura, naval e construção civil.
Fonte: Secom